EBOOK RESULTADOS COM VENDAS

Agradecemos seu interesse em nosso material sobre Retorno sobre Vendas.

Aproveite todas as informações preparadas para utilizar na prática e acompanhe nossas próximas publicações voltadas a gestão, empreendedorismo e finanças.

Siga o link. É gratuito.

#empreenderbomnegocio

por Walmor Cardoso | MARÇO 30, 2021 | PME |

– Empreender é bom negócio –

 

DISTANCIAMENTO SOCIAL

 

O mundo inteiro tem experimentado desafios constantes para evitar a contaminação generalizada de um novo vírus denominado cientificamente de SARS-CoV-2 que ficou popularizado com o nome de Coronavirus, muito temido pela sua alta capacidade de transmissão entre hospedeiros (humanos), com grau de infecção bastante comprometedor ao sistema respiratório e a outros sistemas vitais do corpo humano, como também, alarmante grau de letalidade entre os infectados.

Devido ao rápido alastramento entre as populações mundiais, fez-se necessário tomar medidas de retardar sua transmissão enquanto não se obtém a imunização através de vacinas, ainda em desenvolvimento.

Algumas destas medidas referem-se a higiene pessoal, levar as mãos ou higienizar com álcool em gel quando isso não é possível, utilização de máscara de cobrindo boca e nariz para filtrar o ar que se respira, evitar contato com superfícies públicas e evitar contato físico entre as pessoas.

Como medida mais desafiadora há a necessidade de distanciamento social entre as pessoas, o que levou muitas metrópoles pelo mundo a adotarem a paralisação de atividades para que as pessoas não precisem sair de casa, entre elas as atividades escolares e profissionais que possam se exercidas de casa empregando funcionalidades da internet, videoconferência, etc.

Atividades essenciais e operacionais foram mantidas para que todas as outras pudessem ser temporariamente exercidas sem a necessidade de locomoção e contatos pessoais.

As aulas passaram a ser virtuais, com a utilização de transmissão por vídeo, avaliações de forma remota, educação física individual na própria residência e uma série de adaptações para manter possível dar continuidade às atividades acadêmicas.

Atividades profissionais não operacionais passaram a ser feitas de casa com o uso de plataformas funcionais com acesso remoto pela internet, reuniões passaram a ser por vídeochamada, a comunicação passou a ser por aplicativos em equipamentos móveis, treinamento a distância e demais adaptações de acordo com a atividade.

Atividades comerciais passaram a ser pelo sistema de entrega em domicílio ou retirada na porta, sem a permanência no estabelecimento e os horários de funcionamento foram restringidos de acordo com a região.

As atividades comerciais foram desafiadas a aderirem a aplicativos de vendas e de entregas online, que por sua vez atrelados a sistemas contratação, recebimento e pagamento informatizados.

Isso tudo de forma imediata, exigindo alto grau de adaptação e reformulação operacional, comercial e de exposição.

Novas mutações do vírus começam a aparecer em regiões onde as medidas oficiais de distanciamento social ou paralisações de atividades são encerradas, com a volta das aulas presenciais e das atividades não essenciais, acarretando registro de novos picos de infestação das populações em escalas alarmantes.

Economistas alertam para a possibilidade de estas novas ondas de infestação se tornarem recorrentes ao longo dos próximos períodos, com a freqüente mutação do vírus e a necessidade de renovação da imunização na mesma proporção.

Ainda que a maioria das pessoas esteja aguardando o momento de estar imunizado para retornar as atividades normais como eram antes, há que se considerar a possibilidade de continuarmos em atividades não presenciais de forma permanente.

Portanto há que se considerar tornar permanente o formato que foi adotado para cada atividade, assumindo que não será mais possível persistir atuando num formato contrário ao que o mundo todo está adotando e principalmente contrário as novas expectativas e necessidades do consumidor.

A mudança de paradigma do consumo se dá cada vez mais na aderência do consumidor a plataformas de consumo por aplicativos, tendo na palma da mão a pesquisa de preços, a decisão de compra, o pedido, o pagamento, o rastreio da entrega e a avaliação em tempo real da experiência de compra por este meio.

Cada experiência passa a ser compartilhada com outros tantos potenciais clientes, as vitrines deixam de ser presenciais e passam a ser virtuais e circulam por um público bem maior do que antes.

Nessa nova economia em tempos de quebra de paradigmas, assumir a postura de manifestação pública de reivindicação pode levar o empreendimento a incertezas cada vez piores, enquanto que a reinvenção dos procedimentos e processos podem significar a sua continuidade e alinhamento de interesses com seu público final.

Caso o empreendimento estiver preparado para ferramentas mais modernas de análises financeiras voltadas para seus negócios, com indicadores que possibilitam melhores tomadas de decisão e elaboração de um orçamento financeiro para alavancar seu desempenho temos soluções para PME em www.contabilcardoso.com.br.

SERVIÇOS JUCESP

 

Alterações ou inscrições de CNPJ nos seguintes municípios do Estado de São Paulo:

 

  • São Paulo
  • São Bernardo do Campo
  • São Caetano do Sul
  • Santo André
  • Diadema
  • Guarulhos

MODALIDADES

  • Empresário Individual
  • Empresário Individual por Responsabilidade Limitada – EIRELI
  • Sociedade Empresária – 1 ou mais sócios

 

 

Categoria MEI – Micro Empreendedor Individual recomenda-se acessar o Portal do Empreendedor para inscrição gratuita sem intermediários.

 

 

Para elaboração do Contrato Social e consolidação, preencher os formulários de abertura e gerar as taxas de registro é necessário:

 

  • Dados dos sócios, nome completo, profissão, estado civil, endereço completo, o valor e o percentual que cada um vai participar do Capital Social e quem será o responsável perante o CNPJ;
  • Razão Social, endereço comercial, atividade (s), Capital Social, modalidade e a opção como microempresa ou normal;
  • Duas testemunhas estatutárias;
  • Para empresas abertas em cartório há necessidade de assinatura de advogado no instrumento contratual;
  • Cópias de documentos pessoais, CPF, RG, comprovante de endereço comercial, cópia do registro do IPTU do local;

 

Após aprovação da Viabilidade serão coletadas todas as assinaturas necessárias nas vias do contrato e formulários para ser encaminhados ao registro.

Conte com nossa expertise e faça sua ideia brilhar.

 

#empreenderbomnegocio

por Walmor Cardoso | OUTUBRO 5, 2018 | PME |

– Empreender é bom negócio –

SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA

Para que seja um bom negócio, para que o empreendimento tenha viabilidade, é preciso que haja SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA.

Precipitadamente pode-se pensar que com altos INVESTIMENTOS teremos altos retornos, mas isso nem sempre acontece.

A sustentabilidade financeira não é isso, na verdade significa obter o melhor RETORNO possível com a quantidade de recurso empregado, quer seja maior ou menor, de forma contínua e consistente.

RECURSO EMPREGADO é o valor que foi investido no negócio, abrange tudo o que foi necessário para obter o produto final.

Existem recursos maiores que dão um retorno menor por unidade vendida, e o contrário também pode ser verdadeiro, recursos menores que geram resultados melhores nas VENDAS.

Além disso, cada produto tem seu GIRO, ou seja, vender várias unidades do produto significa ter um giro maior do que vender poucas unidades no mesmo período.

Então, a sustentabilidade financeira de um empreendimento abrange tanto VENDER a um PREÇO suficiente para cobrir os CUSTOS e obter uma margem de LUCRO, que é a remuneração do empreendedor, como também, RECEBER o valor das vendas antes de PAGAR pelas compras efetuadas para produzir o bem.

PARA SABER MAIS ACOMPANHE O MATERIAL EMPREENDER É BOM NEGÓCIO COM DICAS SIMPLIFICADAS PARA GERENCIAR SUA ATIVIDADE OBTENDO OS MELHORES RESULTADOS.

CASO HAJA INTERESSE CADASTRE-SE EM CONTATO PARA RECEBER POR EMAIL OS NOVOS POSTS SIMULTANEAMENTE AO SEREM PUBLICADOS.

DME é uma realidade à partir de 1º. de janeiro de 2018

DME é uma realidade à partir de 1º. de janeiro de 2018

A DME, Declaração de Operações Liquidadas com Moedas em Espécie, foi publicada no DOU de 21/11/2017 e tem vigência à partir de 01/01/2018. A declaração é obrigatória para pessoas físicas e jurídicas com recebimentos em espécie à partir de R$ 30.000,00 (trinta mil...

Formação de Preço

- Empreender é bom negócio - FORMAÇÃO DE PREÇO Desafios para o cálculo do valor do produto a ser oferecido ao cliente. O PREÇO deve ser um VALOR suficiente para cobrir os CUSTOS + IMPOSTOS e uma margem de LUCRO. Por menor que seja o lucro, é vital que seja obtido em...

Sustentabilidade Financeira

- Empreender é bom negócio - SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA Para que seja um bom negócio, para que o empreendimento tenha viabilidade, é preciso que haja SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA. Precipitadamente pode-se pensar que com altos INVESTIMENTOS teremos altos retornos, mas...